A luz no final do túnel…

Oi Pessoal, voltei…

Hoje vou falar SIM de Canadá, porque recebi alguns e-mails sobre meu último post, me lembrando “gentilmente” que a Galera do Processo é uma comunidade para partilharmos assuntos e temas sobre o Canadá… Me senti errado pelo post, mas confesso que a intenção real era mesmo de desabafar e relembrar a todos o quanto é importante sermos gratos, pois assim, conseguimos atrair somente coisas boas e positivas.

Vou citar hoje alguns exemplos do que me aconteceu recentemente, após a prática da gratidão… Mas antes, quero ressaltar que não pratico a gratidão como um mecanismo forçado de troca, para que apenas as coisas boas se aproximem de mim, isso é uma consequência natural em ser grato. O lance todo, o barato todo da situação, é que faço isso por mim, pelo meu coração, para que eu me sinta melhor, mais feliz, mais calmo… Senão, eu surto!

De verdade, eu surto, pois eu não gosto de morar no Brasil, eu me arrependo demais de ter vindo morar aqui, eu não estou feliz, eu quero ir embora… EU VOU EMBORA!

Mas, como estamos falando de Brasil, quem está no processo sabe que a equação: Morar no Brasil x Juntar grana para ir embora, é bem difícil de ser resolvida, principalmente porque temos gastos e tudo mais e não temos um custo de vida barato não, junte isso ao fato de eu ser sozinho, sem família e sem poupança de emergência, então vemos que as coisas não podem acontecer agora nos próximos 10 minutos. Por isso, eu busquei (e graças a Deus achei) mecanismos alternativos, para que eu consiga suportar esta estadia forçada. Comecei a fazer algo útil por mim, pelas pessoas, comecei a fazer as coisas que gosto, me aproximar mais das pessoas. Isso me faz muito bem, me ajuda a aceitar melhor algumas coisas e nestas idas e vindas, eu conheci muitas pessoas do bem, com coração imenso e isso me faz apenas ter um único sentimento por tudo isso: Gratidão!

Por isso que falei sobre o tema, pois eu não sou o único nesta situação, tem muitos outros corajosos de plantão, que assim como eu, buscam pela liberdade, novos vôos, nova vida… Mas peço desculpas se de alguma maneira isso chateou alguém, de verdade, afinal, minha intenção é de somente contribuir positivamente com este grupo, através das minhas experiências e aprendizados.

Mas vamos ao que interessa minha gente…

Vocês vão entender já já o título deste post…

Eu desisti de Quebec, definitivamente, por conta das mudanças de regras e tudo mais, além do tempo de processamento do Provincial e Federal. Embora ainda acho que seja um processo maravilhoso, o idioma me fascina, mas a urgência me obriga a buscar por outros caminhos, como já informei aqui no blog anteriormente…

Daí, em seguida, pensei em uma determinada província, que ouvi muitas coisas boas a respeito, mas depois percebi que a única possibilidade, seria ir como estudante.

Isso me atraiu demais, me encheu os olhos, pois sou graduado em 3 faculdades diferentes e tenho duas especializações (MBA), então queria partir para um doutorado, pois quero muito seguir na carreira acadêmica também. Mas… mas… (tem sempre que ter um porém quando tudo vai perfeitamente lindo, rs), eis que os valores para que eu pudesse ir como estudante, mais os fundos monetários que precisamos apresentar para o país, tornaram esta possibilidade fora de cogitação para mim.

Afinal, no Brasil, como eu não sou filho de político, bandido, traficante de drogas ou apresentador de TV, eu não tenho como levantar ou juntar essa grana, eu trabalho para uma empresa do setor privado, prestando serviços especializados, altamente qualificado, mas sou remunerado no padrão Brasil (sucks)… rs… Daí acabou que eu desisti desta possibilidade, embora ainda acredito em milagres, rs…

Mas, como diz o título… eu sempre acredito que onde houver uma esperança, sempre haverá uma luz, uma chance… E eis que hoje, eu achei a luz no fim do túnel, eis que veio a idéia que eu nunca tinha tido antes, pensei em algo, busquei por informações, conversei com especialistas e a resposta foi mais do que positiva.

Claro que eu contarei a vocês, sem sombra de dúvidas, mas quando o momento chegar. Apenas queria compartilhar com vocês, que sempre haverá uma luz no fim do túnel sim, sempre haverá uma possibilidade. Por isso, ao invés de remoer e de se martirizar, busque sempre por informações, novos caminhos, opiniões e por aí vai… tudo acontece quando tem de acontecer, quando o momento certo chega e as coisas se concretizam.

Mas vamos agora falar de Canadá?

Quero compartilhar este lugar com vocês… este lugar que eu sou doido para conhecer e quase tive a oportunidade de conhecer em 2011, mas por uma mudança de destinos, fui para os Estados Unidos e deixei a oportunidade passar…

Se trata do West Edmonton Mall, localizado em Edmonton (of course… duh) e que é um super mega shopping, para quem curte esse tipo de entretenimento mais indoor… assim como eu. Apenas para constar, é o maior shopping de toda a América do Norte.

Na primeira vez em que eu vi este shopping center, eu fiquei alucinado, porque tem todas as lojas que eu curto, todas as marcas top e é a melhor pedida, principalmente no inverno, quando todos querem sair de casa, ficam com aquele comichão de botar os pés na estrada, mas sem correr o risco de fazer algo na rua e virar uma paleta mexicana sabor Brasil, certo?

Este shopping tem uma super praça de alimentação, um parque de diversões, pista de patinação no gelo, um game center maravilhoso para quem adora arcades, pinball machines e outros tipos de jogos de video game, além de um super parque aquático, que eu já me vejo facilmente gravando vídeos com a GoPro descendo toboáguas abaixo… sem preguiça nenhuma minha gente… O bom nisso tudo, é que todas as piscinas são climatizadas, portanto, pode cair o mundo lá fora, podem gravar o remake de “A Era do Gelo 2” que você pode continuar sua diversão, tomando seus bons drinks e sentindo a brisa do verão, mesmo que este, seja artificial, claro, rs…

Mas quer saber? Chega de falar e falar… imagens já falam por si, portanto, bora babar um pouco…

 

wem1 wem2 wem3 wem4

Eu me amarro mesmo neste tipo de lugar, gosto muito de shopping, não sou consumir desenfreado, mas achei a proposta maravilhosa e um mega empreendimento, muito bem pensado e que com certeza vale muito a pena conhecer.

Não vejo a hora de colocar meus pés lá e gastar umas boas horas lá dentro.

Você já conhece? Conta pra mim como foi a experiência… 😉

Gratidão que move a vida…

Oi pessoal, tudo bem?

Sei que estou um pouco em falta com vocês aqui, mas há uma razão mais do que especial para isso…

No dia 26 de Abril eu completei mais um ano de vida, de aprendizados e certezas… Por isso, estive fora, comemorando, amando, sendo muito amado, tanto que eu fui pedido em casamento e ACEITEI… Além disso, estava preparando a minha mudança, já que antes eu dividia a casa com uma amiga, que me ajudou muito, a quem eu sou muito grato… mas já era mesmo hora de ter o meu espaço, minha vida do jeito como deve ser…

Hoje finalmente ligaram a internet aqui na casa nova, que não tem nada além da minha mala grande, algumas sacolas, meu laptop e a cama que eu durmo… Mas estou feliz, por saber que cada cantinho, cada coisa nesta casa, terá a minha cara, meu toque, meu jeito, será da minha forma… Isso me motiva e me alegra.

Os planos estão cada vez mais vivos e próximos de acontecerem, tantas preocupações que eu tive… Vocês se lembram dos meus últimos posts em que eu estava bem apreensivo e aflito? pois bem… todas as coisas se resolveram, tudo se ajeitou, tudo tomou uma forma ou outra e cada coisa seguiu seu rumo normal, como sempre…

Eu estive observando muito os meus atos, as pessoas ao meu redor e realmente, todas as coisas que nos cercam, são atraídas por nós de uma forma ou outra, sejam boas ou ruins… Isso somos nós e nossas atitudes que vão determinar.

Assim sendo, eu comecei por agradecer a Deus e ao universo por tudo, por todas as pessoas que vieram ao meu encontro, os novos amigos, os de sempre, os que fazem a diferença… E eis que notei que muitas coisas boas começaram a acontecer a partir deste momento em que eu comecei a agradecer.

A Gratidão é uma força que move montanhas, que atrai mais e mais coisas boas, temos que praticar cada vez mais…

Eu percebi que, não somente eu, mas diversas outras pessoas, cansam e perdem a paciência por conta dos processos de imigração, mas o correto seria agradecermos por estarmos em um processo que não é para qualquer um, agradecer por nossa coragem em querer ir para outro país, agradecer por termos as habilidades e preenchermos os requisitos dos programas ou ainda assim, quando não preenchermos, termos coragem o suficiente em ir estudar algo novo, aprender, adaptar… fazer a diferença.

Agradecer não somente por todas estas coisas, mas o principal, por estarmos vivos!

Afinal, sem isso, nada mais seria possível. O resultado final que todos esperamos é o dia de partir para uma vida melhor, com mais qualidade, em outro lugar, outra paisagem… Diríamos que seria a cereja do bolo!

Mas pratique a gratidão e você verá a transformação que acontecerá em sua vida…

Eu pensava que era bobeira, juro… mas a partir do momento em que eu passei a ver a gratidão se manifestando, eu que fiquei bobo.

Agradeça!

Quando tudo fica incerto…

Oi Pessoal,

Depois de algum tempo, algumas desilusões profissionais e tudo mais, eis que estou aqui de volta.

Definitivamente desisti do Quebec, com muita dor no coração, mas tive que desistir, pois não dá mesmo para esperar algo a mega longo prazo, se minha vida no Brasil fosse muito boa, eu talvez até tentaria aguentar essa espera toda, mas como não é o caso, tenho que agir!

Continuo a procura de um segundo emprego decente ou um único emprego bom, que me permita resolver a vida e fazer as coisas que devo fazer, para alçar os vôos que eu busco. Me decepcionei muito com o local que estou, pela desvalorização, pelo mal aproveitamento do potencial das pessoas em suas competências, mas eu não reclamo, afinal, é o que está me permitindo segurar as pontas por enquanto e é o que eu vou segurar até que tenha algo diferente e melhor em vista.

Quero começar a minha vida direitinho sabe… não dá para fazer isso em um lugar onde não se ganha para viver, somente para sobreviver e muito mal por sinal.

Ouvi dizer em Yukon, que é super bacana e tranquila, alguém da Galera mora em Yukon ou já estiveram lá?

Eu estou considerando lugares tranquilos e calmos mesmo, mas claro que não dispenso as grandes cidades também, estou me decidindo se visitarei o Canadá novamente este ano…

Mudar de ares e garantir uns pontinhos bem vindo em qualquer processo provincial, rs…

De resto é isso meus amigos, nada resolvido, tudo confuso, complicado, parece não ter saída, mas meu apego com Deus é maior e fala mais alto nessas horas… Por isso eu seguirei sempre…

Dois Empregos?!

Pois é… isso mesmo que você acabou de ler. Dois empregos, sim, estou trabalhando em dois empregos.

Isso é cansativo? Claro que sim, muito, mas vivendo em um lugar como o Brasil, com um custo de vida absurdamente alto e salários pessimamente baixos, foi então, essa a única saída que eu vi para a situação atual. Todos os processos envolvem gastos, custos, taxas e fora o pé de meia para entrar no país. Do jeito que eu estou, não dá para continuar, então algo precisava ser feito, como eu não sou do tipo que fica chorando e esperando cair do céu, eu já gosto de ir logo e resolver, então eu resolvi agir desta forma, era a medida mais próxima e possível que eu encontrei para solucionar essa situação.

Devo confessar que neste meio tempo, me apaixonei ainda mais pelo processo de uma certa província que observei mais de perto e confesso que é o que sempre quis mesmo, além de estar bem perto daquilo que eu busco, portanto, vou me focar nisso, porém… (tudo na vida tem um bom porém, sempre…) precisarei comprovar a grana toda já de início, ou seja, não vai nem rolar aquele lance de bazar, leilão, rifa e tudo mais que a galera faz…

Vai ter de ser na raça mesmo, rs…

Mas confesso que isso não me assusta ou me irrita de forma alguma, acho correto, justo e bacana, uma vez que se você se qualificar, a província te aceitará de acordo e você poderá residir quase como um cidadão no Canadá. Quem já morou fora, sabe o que uma residência permanente significa, para quem não tem idéia, seria como o Green Card do Canadá, é um visto que te permite ir e vir, além de ser uma forma mais rápida e correta para a cidadania do país.

Mas sim, você ainda deve estar se perguntando o motivo de dois empregos… Além de ser para levantar essa grana toda, eu já consigo também ocupar a mente e focar no que eu quero, naquilo que eu busco, pois tudo o que vai acontecer lá na frente, depende do esforço que vou aplicar agora, neste momento.

Isso é que é vontade de querer ir embora meu povo… Sei de muitas pessoas que querem muito, mas desanimam no meio do caminho ou logo no primeiro passo, por acharem que está tudo tão distante e tão demorado. Mas pense da seguinte forma: Quanto mais você demorar para agir, mais vai demorar para você chegar no Canadá! Então é hora de agir, quem quer de verdade, faz, arruma uma forma. Eu sempre tive um único emprego full time a vida toda praticamente, pelo menos até esse momento da minha vida… Mas daí descobri que posso otimizar isso, fazendo dinheiro no tempo livre que tenho e que geralmente não uso de forma muito produtiva, bom, até produzo algo, mas rentabilidade mesmo, nadica de nada…

Claro que será cansativo, eu sei disso, mas se é este o caminho a ser percorrido, então assim será, afinal, meu lema é: Quando houver 1% de chance, colocarei 200% de esforço e trabalho.

Ultimamente tenho pensado muito e eu já tinha determinado que não passaria 2015 inteiro no Brasil, chega, afinal existe um limite para todas as coisas nessa vida, chega de Brasil pra mim meu povo… já deu! Faz tempo…

Observei vários e vários relatos e vi que as coisas podem ser mais fáceis e tranquilas do que pensamos.

Tudo o que eu preciso neste momento é de serenidade e da proteção divina no caminho, porque tudo indica que em breve terei boas novidades por aqui.

Por enquanto, vamos de torcida, vídeos, leituras, pensamentos positivos e orações diversas…

Tenham uma semana maravilhosa.

Outros horizontes…

Oi Pessoal, tudo bem com vocês?

Comigo, tudo na mesma, insatisfeito com essa porcaria e cansado de tudo, mas enfim, a vida segue e somos nós quem iremos determinar a intensidade dos dias, eu escolhi suportar de forma amena o tempo que estiver aqui, pois determinei que desta vez, ao sair, será em definitivo, com direito a jogar a chave fora para nunca mais ser burro em voltar… ah se arrependimento matasse…

Mas vamos de resumão da Palestra do Quebec que eu fui? Então tá, o resultado da palestra foi: O mesmo de sempre! Com algumas regrinhas, coisinhas aqui e ali, mas só, o mesmo de sempre, a mesma galera de sempre e foi muito prazeroso encontrar amigos meus que finalmente tomaram coragem e estavam lá com seus familiares, que ao final me disseram: “Nos vemos em Montreal…” Gostei muito e confesso que foi muito legal ver tanta gente esforçada, batalhadora e inteligente, agindo em favor próprio.

Obrigado ao Canadá e ao Quebec, por fazerem por nós brasileiros, aquilo que o Brasil jamais vai fazer… Nos dar uma nova chance de viver com dignidade em um lugar bom, sem que apontem uma arma em nossas cabeças e nos matem para roubar o telefone celular e se por acaso o fizerem, não será o bozo que é como aqui…

Além de outros fatores que me motivam a esquecer que o Brasil existe, mas que eu prefiro calar a minha boca e os meus dedos, senão já sabem, tem sempre um mega defensor do Brasil, que virá argumentar que o problema do Brasil é X, Y e Z, mas que tirando isso o Brasil é bom e blá blá blá… Esquecendo que eu sou livre para gostar ou não do Brasil, como neste caso eu não gosto e ponto final, ninguém tem o direito de tentar me “converter” ao Brasil, não dá e ponto final. ACEITEM! Eu tenho meus motivos, meus traumas e não quero mais esse lugar na minha vida, mas enfim… vamos ao que interessa…

Esses dias, eu andei meio sumido daqui, eu sei, por conta dos horários loucos no meu trabalho e um outro projeto que estou mergulhado da cabeça aos pés e isso me tirou um pouco da internet, porém, tô sempre de olho na Galera do Processo viu, tô sempre acompanhando todos vocês e tô mega orgulhoso de alguns que estão mostrando ao mundo para o que vieram, parabéns galera.

Daí, eis que resolvi fazer as minhas pesquisas, porque não sou obrigado a esperar um calvário, uma eternidade, para fazer um processo e ir embora. Comecei então, a ver todas as diversas possibilidades e lugares no Canadá, onde eu pudesse vir a ter uma projeção bacana na minha carreira e desenvolver meu trabalho. Para minha sorte, todo o Canadá me favorece neste aspecto, então, comecei a paquerar de longe, algumas outras províncias e confesso que umas duas ou três, foi aquela coisa meio love at the first sight… Sério, fiquei bobo com as imagens que vi, relatos que li…

Eu busco algo que se aproxime ao máximo da cultura Americana, marcas, lojas, pois eu vivi nos Estados Unidos e sinto muita falta do que eu vivi, porque é a minha identidade cultural, é o que me representa, me faz sentir bem e em casa.

Para quem não sabe, eu apenas nasci no Brasil, mas não vivi sempre aqui (Thank God)…

Este post, não é para expressar que não sou feliz no Brasil, isso já é explícito e muitos que hoje entram em processos de imigração, o fazem pela mesma razão… Alguns motivados pela possibilidade de crescer profissionalmente, outros pela segurança, alguns pelo glamour de residirem em outro país e uma grande parte, assim como eu, porque no fundo já estão com o saco bem cheio, a ponto de estourar…

Na verdade, este post, seria uma reflexão minha sobre o processo, as vezes, você se apega muito a uma determinada província, por já conhecer alguém que foi ou visitou, talvez por ter ido a uma palestra e achar que a única forma de imigrar seja esta, então meu conselho para você, é que procure as demais províncias, pois você pode estar perdendo o seu tempo, ao invés de encarar um processo de mais de dois anos, você acabaria descobrindo que tal província tem uma demanda urgente de profissionais da sua área, sendo que ao invés de dois anos, você já estaria no Canadá em poucos meses.

Não estou desencorajando ninguém a ir para o Quebec, até porque eu amo o Quebec, Montreal é linda, eu moraria lá com toda a certeza do mundo, mas peço que abram mais as possibilidades de vocês, a percepção de vocês, pesquisem, leiam, se informem.

O medo nos impede de muitas coisas, mas o sonho nos faz mover montanhas, tocar o céu, alcançar o impossível.

Então não perca tempo, aja!

Pesquise, busque novos horizontes, novas possibilidades, pois elas existem aos montes, se por acaso você for rejeitado em um processo provincial, isso não significa que o sonho acabou, ele apenas pode estar mudando de endereço, o Canadá é grande minha gente, não abaixem a cabeça e não aceitem qualquer porcaria na vida de vocês, lutem mesmo, com a força e a garra com a qual o fazem, o sucesso é apenas uma consequência, busquem, insistam e persistam, eu acredito em cada um de vocês!

Tenham uma semana maravilhosa e aguentem firmes e fortes nos processos de vocês, tudo tem o seu tempo e o tempo de ser feliz chegou!

Vontade de ir embora x Paciência em esperar…

A cada dia que passa, a cada escândalo envolvendo roubos, corrupção, impunidade, mensalões, lavagens de dinheiro, entre outras coisinhas mais, percebo um aumento cada vez mais expressivo do número de brasileiros insatisfeitos com o país e que ficam de saco cheio de serem diariamente roubados em tributações surreais e que todos sabemos que não serão revertidas em absolutamente nada de bom para a sociedade.

Eu mesmo sou um, que desde sempre, nunca gostei do estilo de vida do brasileiro, nunca gostei dos costumes, tradições, a minha paixão nunca foi (jamais será) o futebol, não sinto absolutamente nada quando ouço o hino nacional brasileiro, não gosto da combinação arroz x feijão… Então eu não me considero um parâmetro para nada que seja referente ao Brasil. Não sou exemplo de nada relacionado ao Brasil, porque minha identidade cultural, história e tudo mais, não tem absolutamente nada a ver com o Brasil, eu apenas nasci no Brasil, ponto!

Sei que isso pode assustar alguns, causar revolta, repulsa e distanciamento em outros, mas diferentemente do famoso (e asqueroso) “jeitinho brasileiro”, eu sou honesto e jogo limpo, por isso que eu já deixo bem claro todo e qualquer pormenor que seja, para que ninguém fique perdido e saibam exatamente onde pisam, eu não sou o típico brasileiro, que quando sai do Brasil, morre de saudades de churrasco, feijoada, cachaça e afins, eu não sinto falta de nada disso, pois isso nunca fez parte da minha vida. Então para mim é tranquilo… Mas eu vejo, que cada vez mais, mesmo os que sentem saudades, amam o Brasil, são ufanistas convictos e orgulhosos em ser, estão, ainda assim, tomando fôlego e coragem, para fazer as malas e partir, em direção à uma vida melhor, mais justa e mais digna.

Os motivos são vários, alguns pensam no futuro da carreira, outros pensam em uma sociedade mais justa e melhor para que possam ter e educar seus filhos, outros encontram um grande amor do outro lado do globo, já alguns (eu) não se sentem bem no Brasil, simplesmente não gostam do país e querem ir embora. (Sim, existimos e não temos obrigação de amar algo de maneira forçada, somos honestos conosco mesmos em primeiro lugar…)

Eis então, que todos chegam ao ponto de questionamento sobre o próprio futuro e a resposta silenciosa que o Brasil nos dá, é aquela velha e boa maxima “A porta da rua é serventia da casa…”. Alguns servem-se de tal porta, outros, preferem não fazer nada para mudar a própria vida, reclamam de tudo, não agem e adoram criticar todos aqueles que tiveram ou têm a coragem que eles jamais terão. Coisa feia viu…

Com a popularização dos programas de intercâmbio e as formas “facilitadas” de pagamento, houve um crescimento enorme no número de pessoas sendo expatriadas, ou que apenas residem por algum tempo em outros países, todos vão com a idéia de crescerem, adquirirem um diferencial curricular, mas a maioria na verdade, quer é ir embora mesmo, de vez… E muitos o fazem viu!

Hoje eu me encontro em um momento da minha vida, bem delicado, um momento de tomada de decisões, pois já não estou mais com 18 anos, livre e leve para cair no mundão. Eu, hoje, me encontro em um momento de definição, do que será feito e como será feito.

Mas qual o motivo disso tudo e qual a ligação deste papo todo com o título deste post?

Simples… Hoje eu sei que quero ir embora, sempre me atrai pelo Quebéc quando pensava em Canadá, por conta da história, todo o charme da língua francesa, mas a repulsa em viver aqui é tamanha, que qualquer lugar do Canadá é bem vindo SIM.

Mas voltando ao Quebéc, convenhamos que é um processo mega chato e demorado, eu cansei de acompanhar por diversos blogs o quão exaustivo é o processo, a demora de análise, aguardar BIQ, CSQ, Federal… tudo isso cansa demais, ainda mais quem não aguenta mais viver neste Brasil, cada mês se torna uma tortura infindável.

Claro que sei que existe todo um backlog, uma lista de espera, uma fila, muitos processos, documentos, detalhes, entrevistas. Sei e entendo que o processo realmente tem esta necessidade de detalhamento, afinal, você estará sendo avaliado para ser aceito como residente permanente e posteriormente, virar cidadão de um outro país, que por sua vez, estará lhe aceitando como imigrante, fazendo por você, coisas que nem o Brasil faz. Portanto, eu entendo e respeito, concordo com todas as fases do processo.

Mas neste determinado momento, eu não sei, sinceramente, se aguentarei 2 anos ou mais, para finalmente ter um visto estampado no passaporte e então finalmente ir embora do Brasil.

Quando você tem todo um planejamento e tem bases, raízes no Brasil, todo o processo se torna mais ameno e “suportável”, mas no meu caso, não! Eu quero ir embora para ontem e estou me preparando para ir o quanto antes, então não é uma tarefa muito bacana, esperar, esperar e esperar.

Para os diversos processos provinciais, eu tenho toda a documentação, já para o Quebéc, eu não possuo o certificado do TCF-Q.

Confesso que tenho namorado de longe, outras províncias do Canadá e não vou mentir, tenho uma quedinha por Ontario, Manitoba, British Columbia… Estou mesmo interessado em ver como funcionam os processos destas províncias e tentar a sorte, o milagre divino, que seja…

O que não dá mais é para ficar do jeito que estou. Não reclamo da vida, pois tenho um emprego bom, possibilidades de crescer, não estou desamparado, isso é ótimo, mas não é por isso que tenho que desistir de tudo, afinal, o mundo é daqueles que lutam, questionam, correm atrás e fazem acontecer.

Estou mesmo considerando uma mudança nos planos. Alguém tem alguma sugestão? Toda e qualquer sugestão ou dica, será bem vinda.

Tenham uma ótima semana.

Palestra do Quebéc em SP

Oi Pessoal,

Em primeiro lugar, muito obrigado a todos vocês que tem visitado o blog, através da comunidade da Galera do Processo, pois eu fico mega feliz de saber que tanta gente que eu torço verdadeiramente e acompanho já tem um tempão, agora podem ler meu blog, comentar, converser e interagir. Muito obrigado mesmo!

Se você está aqui no blog e ainda não conhece a Galera do Processo, você pode conferir a página, aqui no menu lateral do blog ou na página de imigração também, vale muito a pena, além de encontrar uma galera corajosa, batalhadora, um verdadeiro time de vencedores, que também estão nesta jornada em rumo ao Canadá.

Mas como diria Sinhôzinho Malta, personagem de novela brasileira, vamos deixar de prosa e vamos ao que interessa…

Como alguns dos blogs amigos já comunicaram anteriormente, o escritório do Quebéc abriu mais uma rodada de palestras sobre o processo de imigração do Quebéc por todo o Brasil, e claro que eu não ficaria de fora dessa.

Sim, sim, sim… aqui vou eu, pela quarta vez, assistir uma palestra do escritório do Quebéc, pois bem, desta vez decidi participar para esclarecer novas dúvidas que surgiram, além de conferir de perto as novas regras para o processo, as particularidades do processo, além de dar aquele gás, ânimo e coragem para encarar longos e impacientes meses de processo provincial, torcendo, sonhando e desejando o tão cobiçado CSQ (em casa de preferência, rs…). Mas além disso, é também uma oportunidade de reforçar valores, encontrar alguns rostos já conhecidos dos blogs, fazer amizades novas, talvez de futuros donos de blogs… Acredito que este contato faz bem e promove uma energia muito boa, pois é um processo longo, mas que no final, o resultado compensa todas as noites em claro estudando para as provas e preparando, revisando a documentação por 23948739762987326423 vezes.

A palestra que eu vou, ocorrerá no dia 18/03/2015, no Senac da Consolação em SP, as 18:45. Se por acaso você também for, não se acanhe, pode dar um oi, eu não mostro o rosto aqui, mas estarei com uma camiseta branca, que tem a bandeira dos Estados Unidos, calças jeans, tênis azul marinho e provavelmente segurando um livro e alguns papéis. Pode chegar e dar um oi, é de graça, não faz mal a ninguém e ainda pode resultar em um novo amigo, que sabe fazer bolinho de chuva e outros doces, o que se torna algo muito útil e necessário lá no lado frio do mapa. 🙂

Vamos ver as novidades, novas regras e tudo mais que esta palestra me reserva. Assim, já poderei iniciar as aulas de francês o quanto antes. Pois apenas preciso do TCF-Q agora para poder iniciar tudo.

Vamos que vamos…